King of Tokyo (2ª Ed.)

King of Tokyo (2ª Ed.)

Avaliado como 5.00 de 5, com baseado em 1 avaliação de cliente
(1 avaliação de cliente)

R$179,90 R$150,90

Avaliação 5.00 de 5

em até 3x de R$50,30 sem juros

ou R$135,81 via Depósito

Fora de estoque

000

King of Tokyo - Banner 1

Visão Geral:

Em King of Tokyo (2ª Ed.), cada jogador assume o papel de um monstro gigante furioso, e tenta conseguir pontos de glória através de feitos destrutivos na cidade de Tóquio.

No início do jogo, cada jogador seleciona um monstro (nessa versão base, todos os monstros possuem exatamente os mesmos poderes), e pega a sua figura e tabuleiro correspondente. Então, no seu respectivo tabuleiro de monstro, cada jogador deve ajustar seus pontos de vida para 10, e seus pontos de vitória para 0.

Feito isso, os jogadores revezarão seus turnos jogando todos os 6 dados do jogo. Aqui, os dados direcionarão as ações dos jogadores, permitindo que eles ganhem pontos de vitória, ataquem outros jogadores, se curem, ou adquiram mais energia.

Ao adquirir mais energia, os jogadores poderão comprar novas cartas que aumentam ainda mais o seu poder, permitindo que ataquem com mais força seus oponentes, otimizem a sua cura, entre outras bonificações interessantes.

No total, cada dado poderá ser rerolado até duas vezes, sendo que após ambas as rerolagens, o jogador deve ficar obrigatoriamente com o valor apresentado nos dados, mesmo que eles não lhes confiram bonificações.

Ao longo da partida, os jogadores alternarão o controle da cidade de Tóquio, afim de conseguir ainda mais pontos de glória. Contudo, o monstro no comando de Tóquio terá de ter cuidado, uma vez que quando estiver dentro da cidade, ele poderá sofrer ataques de todos os demais jogadores, e acabar morrendo.

A partida encerra quando um dos jogadores conseguir 20 pontos de vitória, ou quando for o último monstro em pé. Isso é, no momento que um dos jogadores alcança 20 pontos de glória, ou se torna o último remanescente, ele é imediatamente corado como o Rei de Tóquio!

 

Qual a Diferença entre a Primeira e a Segunda Edição de King of Tokyo?

    • A segunda edição possui novas ilustrações, com design modernizado, na arte da caixa, das cartas, no tabuleiro central, nos tabuleiros dos monstros, e nos marcadores de monstros;
    • Dois personagens foram substituídos: O Cyber Bunny foi substituído pelo Cyber Kitty, e o Kraken foi substituído pelo Pinguim Espacial;
    • Na segunda edição, o fundo das cartas deixou de possuir a mesma ilustração que a capa do jogo;
    • A ação da carta “Monstro-bateria” foi alterada, afim de aumentar a sua utilidade no jogo;

 

Curiosidades:

    • Devido a alguns problemas vinculados a direitos autorais, o personagem CyberBunny foi utilizado apenas na primeira versão do jogo, sendo substituído pelo CyberKitty na segunda edição.
    • No Japão, são extremamente comuns os filmes com monstros destruindo cidades. Esses filmes são tão difundidos, que até mesmo existe uma palavra japonesa que descreve esse gênero de filme: Kaiju. Entre os monstros mais conhecidos estão Godzilla, Mothra, Gamera, Rodan e King Ghidorah.
    • King of Tokyo é uma criação de Richard Garfield, o mesmo autor do mundialmente aclamado Magic: The Gathering.
    • O nome King of Tokyo foi uma sugestão do designer Skaff Elias, que trabalha com Richard Garfield na Wizards of the Coast.
    • A inspiração para a criação de King of Tokyo foi o jogo Yahtzee, de 1956. Nas palavras de Garfield: “Eu queria fazer um Yahtzee mais interativo, porque Yahtzee não é muito interativo. A única interação em Yahtzee está no quanto você puxa a sua sorte, a fim de enfrentar os desafios que os seus oponentes colocaram para você”.
King of Tokyo - Curiosidades - CyberBunny

Foto do Personagem CyberBunny, o qual, por motivos legais, foi utilizado apenas na primeira versão do jogo. Foto: Mikko Saari

 

Dicas:

1. Quando estiver dentro de Tóquio, rerole todos os dados que não forem de ataque

King of Tokyo - Dica 1 - Quando em Tóquio, Vá para o Ataque

Todas as vezes que você inicia o seu turno em Tóquio, você ganha 2 pontos de vitória, e pode atacar todos os seus oponentes que estão fora de Tóquio.

Dessa forma, caso você comece o seu turno dentro da cidade, você já estará ganhando mais pontos que os demais jogadores, e não deve deixar passar a oportunidade de conferir o máximo possível de dado aos seus adversários.

A minha dica, portanto, é para que rerole todos os dados que não forem de ataque, mesmo que você tenha tirado uma trinca de 3 pontos.

Assim, você aumenta as chances de seus oponentes precisarem utilizar alguns dados como cura, e diminui a chance de você sofrer ataques nos turnos deles. Consequentemente, isso aumenta também a chance de você iniciar o seu próximo turno em Tóquio, ganhando assim uma grande vantagem em pontos de vitória.

2. Se existe uma batalha entre dois jogadores, fique fora dela

King of Tokyo - Dica 2 - Fique de Fora da Guerra

Grande parte das vezes que você se sentar para jogar King of Tokyo, dois ou mais jogadores começarão a provocar um ao outro, o que eventualmente se transformará em uma grande guerra.

Quando isso acontece, os jogadores procuram eliminar um ao outro ao invés de perseguir pontos de vitória. Justamente por isso, a pessoa que NÃO está participando da batalha geralmente vence a partida.

Então, a dica aqui é para que você seja passivo quando 2 ou mais jogadores começarem a rodar o controle de Tóquio em decorrência de uma guerra. E do contrário, seja agressivo, e permaneça em Tóquio, quando 2 ou mais jogadores estiverem jogando passivamente, rolando os dados atrás de pontos de vitória ou de cura.

3. Não “siga os dados”

King of Tokyo - Dica 3 - Não Siga os Dados

Um dos erros mais comuns para os iniciantes em King of Tokyo é apenas “seguir os dados” em decorrência da sua primeira rolagem.

Isso é, se no início do turno, o jogador rolou dois dados com valor “3”, a estratégia será rolar os outros dados para conseguir um outro “3”. Da mesma forma, se início do turno o jogador conseguiu algumas energias, ele tentará conseguir mais energia para comprar determinada carta.

O problema nessa estratégia é que ela fica muita aleatória, e não leva em considerações o que os outros jogadores estão fazendo nos seus turnos.

Justamente por isso, antes de rolar os dados no início do seu turno, procure definir qual será a face do dado mais importante para você naquele momento da partida. Assim, se você inicia o seu turno em Tóquio, por exemplo, e quer dados de ataque, você saberá que precisará rerolar todos os dados se assim for necessário.

 

Prêmios e Nomeações:

    • 2013 Nederlandse Spellenprijs Best Family Game Winner
    • 2013 Nederlandse Spellenprijs Best Family Game Nominee
    • 2013 Juego del Año Tico Nominee
    • 2013 Hra roku Nominee
    • 2013 Guldbrikken Best Family Game Winner
    • 2013 Guldbrikken Best Family Game Nominee
    • 2013 Boardgames Australia Awards Best International Game Nominee
    • 2012 Ludoteca Ideale Winner
    • 2012 Gouden Ludo Nominee
    • 2012 Golden Geek Best Thematic Board Game Nominee
    • 2012 Golden Geek Best Party Game Winner
    • 2012 Golden Geek Best Party Board Game Nominee
    • 2012 Golden Geek Best Family Board Game Winner
    • 2012 Golden Geek Best Family Board Game Nominee
    • 2012 Golden Geek Best Children’s Game Winner
    • 2012 Golden Geek Best Children’s Board Game Nominee
    • 2012 Golden Geek Best Board Game Artwork/Presentation Nominee
    • 2012 As d’Or – Jeu de l’Année Nominee
    • 2011 Lys Grand Public Finalist
    • 2011 Lucca Games Best Family Game Nominee
    • 2011 Japan Boardgame Prize Voters’ Selection Nominee
    • 2011 Golden Geek Best Party Board Game Nominee

 

O Que Vêm na Caixa (Componentes):

    • 1 Manual de regras
    • 1 Tabuleiro de Tóquio
    • 66 Cartas
    • 28 Marcadores (3 fumaça, 1 limitação, 12 encolhimento e 12 veneno)
    • 8 Dados (6 pretos e 2 verdes)
    • 6 Tabuleiros de monstros
    • 6 Marcadores de monstros
    • 6 Suportes para monstros
    • Aproximadamente 50 cubos de energia

 

Ficha Técnica:

Editora: Galápagos Jogos (Nacional)
IELLO (Internacional)
Ano de Publicação: 2011
Lançamento no Brasil: 2014
Idioma: Português (PT-BR)
Dependência de Idioma: Moderado
Número de Jogadores: 2-6 Jogadores (Ideal em 4 ou 5 jogadores)
Tempo Estimado de Jogo: 30 minutos
Faixa Etária: Acima de 8 anos
Designer: Richard Garfield
Arte: Benjamin Raynal
Formato das Cartas: 66 cartas tamanho 63.5 x 88 mm (Padrão)
Expansões: King of Tokyo: Power Up!
King of Tokyo: Halloween
King of New York: Power Up!
Mecânicas Rolagem de Dados
Seleção de Cartas
Eliminação de Jogadores
Force sua sorte
Manual Para baixar, clique aqui

Informação adicional

Peso 1.5 kg
Dimensões 26 x 26 x 7 cm

Avaliações(1)

  1. Avaliação 5 de 5

    Comprei o jogo para jogar com o meu filho de 8 anos. Ele adorou! O preço também estava dentro do esperado. Recomendo!!

Apenas usuários logados que fizeram compra deste produto podem escrever uma avaliação.

Oferta: A Última Esperança! 3 Dias 17 Horas 26 Minutos 12 Segundos para expirar a oferta
Saiba Mais >>